100%

Câmara aprova requerimento convocando secretários

Câmara aprova requerimento convocando secretários Vereador Professor Marildo (PSL) autor da convocação de secretários
O vereador Professor Marildo (PSL) apresentou nesta segunda-feira (08) requerimento pedindo a convocação dos secretários municipais de Finanças, Sidnei Colaciti, e de Planejamento e Gestão, Rita de Cássia Bosso Garnica, para esclarecimentos técnicos sobre o Projeto de Lei, de Diretrizes Orçamentárias – LDO - uma prévia do orçamento municipal para 2019, iniciativa do Executivo. Não há previsão de dia e horário para a realização da convocação.

O pedido foi apreciado pelo Plenário da Casa e aprovado por sete votos favoráveis e o contrário da vereadora Regina Barrach (MDB).

A solicitação de convocação ocorreu após o parlamentar apresentar na última sessão legislativa (01), requerimento pedindo adiamento da deliberação por até três sessões e aprovado por sete votos favoráveis e o contrário da vereadora Regina Barrach (MDB).

Votação da LDO

A discussão do projeto da LDO está adiada na CM, no entanto, segundo o Regimento Interno, não há mais prazo para apresentação de emendas ou qualquer interferência na proposição. Encerrado prazo limite do adiamento, o projeto irá para votação, provavelmente na sessão ordinária do dia 22.

Segundo o presidente da Casa, Joãozinho da Farmácia (PSDB), é a primeira vez nos últimos 20 anos que a LDO tramita por tanto tempo no Legislativo. Em anos anteriores em no máximo 15 dias o projeto era aprovado pelo plenário.

“Nesta legislatura, tanto no ano passado como neste ano, emendas foram apresentadas. Já nas legislaturas anteriores não houve qualquer manifestação sobre este sentido”, afirmou o presidente.  
Protocolos desta Publicação:Criado em: 09/10/2018 - 15:56:48 por: Patrícia Sanchez - Alterado em: 09/10/2018 - 16:01:25 por: Patrícia Sanchez

Notícias

Vereadores retomam discussão da Guarda Municipal
Vereadores retomam discussão da Guarda Municipal

Com pareceres favoráveis de três comissões permanentes da Casa, o Projeto volta ao Plenário onde precisa passar por duas deliberações. A primeira consta na pauta de votação desta segunda-feira (15)