100%

Procuradoria Especial da Mulher na Câmara realiza 1º Seminário

Procuradoria Especial da Mulher na Câmara realiza 1º Seminário Violência contra a mulher é tema de seminário na Câmara Municipal
A violência contra a mulher foi tema de seminário promovido pela Procuradoria Especial da Mulher na Câmara Municipal de Pederneiras, na noite desta quinta-feira (05/10). Com o tema: "Diálogos sobre o Empoderamento e Enfrentamento à Violência contra Mulheres" autoridades e representantes de setores envolvidos no acolhimento destas mulheres discutiram com maior enfoque a temática da violência contra a mulher.

Regina Barrach, vereadora e Procuradora Especial da Mulher na Câmara, explicou que "a função da Procuradoria é acolher as mulheres vítimas de violência, e direcioná-las para os tratamentos físicos, emocionais e psicológicos, bem como a capacitação para o mercado de trabalho".

 

Primeiro expositor do seminário, prefeito Vicente Minguili, destacou a importância da iniciativa como um primeiro passo na caminhada do combate à violência contra a mulher. “Tem todo o apoio do Executivo para que possamos realizar ações para inibir esse tipo de atitude que acontece em nosso município e em todo o país”, afirmou o chefe do Executivo.

O representante da Polícia Militar, capitão Norberto Marola Filho, explicou a atuação da corporação no atendimento da mulher vítima de violência, onde a “porta de entrada” é o atendimento via 190 e posteriormente encaminhada à Delegacia de Polícia e se necessário ao hospital, em caso de ferimentos.

O delegado de Polícia, Adriano Crês, revelou dados alarmantes. Segundo ele, de 60% dos boletins de ocorrência registrados na cidade são de mulheres vítima de violência. Para melhor atendimento afirmou a criação de uma sala reservada para o atendimento da mulher vítima com policial civil feminina na efetivação do registro policial.

A representante da Ordem dos Advogados do Brasil, Lisandra Emir, presidente da Comissão da Mulher Advogada, afirmou que a  vítima tem preferência no atendimento com uma advogada e amparo da Comissão para todo trâmite processual inclusive, com pedido de medita protetiva junto ao Ministério Público.

A promotora de Justiça, Roseni Zaneta, em vídeo, afirmou que todos os dias chegam novos processos desta natureza no Fórum analisados e encaminhados ao juiz de Direito.

A administradora da Santa Casa, Ângela Kerche, revelou que a entidade instaurou  novo protocolo para o atendimento da mulher vítima de violência, com atendimento prioritário desde triagem. Em caso de violência, mulheres e menores terão leito  exclusivo com sigilo no atendimento.

A secretaria de Assistência Social, Maria Cristina Belmonte Gabriel, ressaltou o atendimento feito junto ao CREAS onde é feito triagem com acompanhamento imediato de psicóloga e profissionais para amparar essas vítimas.  Revelou ainda que cursos de capacitação são oferecidos na tentativa de levar esta vítima ao protagonismo de sua vida econômica.

Graziela C. Gaziro, representando a secretaria municipal de Saúde, revelou o movimento de abertura de todos os espaços de Saúde para que essas mulheres sintam-se  à vontade, sejam acolhidas  e  identificados sinais subjetivos de violência com encaminhamentos  a formando uma rede de proteção. “Temos que refinar o nosso olhar para isso”, afirmou Graziela, que também destacou os serviços oferecidos no Centro de Saúde da Mulher,  onde equipe multidisciplinar, inclusive, com psicóloga está apta para acolher essas vítimas.    

O vice-presidente do Legislativo, vereador Chapéu e a vereadora Durva, que faz parte da Procuradora Especial da Mulher na Câmara também prestigiaram o evento.

    



 

Notícias